foto

Para que se precisa da liberdade…

Anúncios

Canto para nascer.

 

Canto para nascer.

Por cantos, ti procurei,
Quase pronto! Para nascer!
Na sua festa vivi vidas anteriores,
Apesar disso, recentemente morri!

Milhares de vezes, em seu canto,
Chorei…
Frases tristonhas,
Escritas, não sei pra quem!

Em carne, me atrelei
Para não morrer,
Sem sua despedida.
Ainda assim, hoje morri!

Somente da vida risquei
Num canto qualquer,
O nome de uma mulher
Sobrepondo as aparições.

O canto é harmonioso,
Sem tempo de ressaltar
O nome de qualquer…

Estou pronto para nascer,
Esquecido de tudo que se passou,
No canto há lucidez
Ritmando coros e refrões

https://www.facebook.com/ads/growth/aymt/homepage/panel/redirect/?data=%7B%22ad_account_ids%22%3A%5B1100780913275812%5D%2C%22object_ids%22%3A%5B676967085743441%5D%2C%22campaign_ids%22%3A%5B%5D%2C%22selected_ad_account_id%22%3A1100780913275812%2C%22selected_object_id%22%3A676967085743441%2C%22selected_time_range%22%3A%22%22%2C%22is_panel_collapsed%22%3A0%2C%22is_advertiser_valid%22%3A0%2C%22section%22%3A%22Object+Section%22%2C%22clicked_target%22%3A%22Selected+Object%22%7D&redirect_url=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Fplimabaga%2F%3Fref%3Daymt_homepage_panel

Além da terra Além do céu

Equilíbrio

 

Equilibrei o corpo,                 derrubei o copo.

Equilibrei o vento,                  na praia deserta.

Direcionei a força                   e o pensamento.

Roubei! Roubei sim.               Não me arrependo.

Ela não quis me dar,               então roubei.

Não usei de força.                   Usei a astucia!

Roubei.                                   O único beijo dela

Me distrai.                              Como um tiro virou a

esquina.