Pacto de Inocência

Mais nova estória em um formato onde alguns questionarão o porque!

Já esta disponível no site da editora.

Anúncios

Livros

 

                            

                                                 Capa Pelas Periferias Do Brasil

Coração de pássaro

Vá passarinho, pouse naquele jardim!
Faça dele canteiro florido,
alegre como a vida no ponto de partir.

Descanse lá seu coração!
Diga a elas seus sonhos!
Conheça todas as flores.

Seja você em todas as vidas…
Conquistadas, achadas ou perdidas
no jardim a que a muito lhe espera.
Faça canteiro de pássaros coloridos…
Feito o beijo do primeiro encontro
na casa de todas as flores.

Refaça todas as coisas,
nada deixe no lugar.
Viver é como amar

Tudo é exato, nada faz sentido
no ponto de partida desses jardins floridos.
Coloque o coração a voar nos braços de qualquer flor.
Sinta seu cheiro colorido
espalhando por seus sonhos
branco como a pureza do verdadeiro amor.

Irmãos em todos os tempos

Pelas manhãs.

Pela manhã estarei lá!

Pelo amanhã estarei lá!

Na manhã de amanhã estarei lá.

Onde acontece…

Onde começa…

Onde termina…

O real devaneio.

O verdadeiro caminho.

O falso amor.

Estarei lá!

Onde começa o amanhã.

Com o cheiro de sonho no ar.

Estarei lá!

Na manhã de amanhã!

Refletindo sua imagem no espelho.

Estarei lá!

Pelo amanhã despertando sentimentos.

Onde acontece a fatal realidade

Pela manhã estarei lá!

Onde começa a crescer na criança…

O despertar do sonho matinal.

Onde termina o sofrer.

Pela manhã!

Estarei lá!

Nos intervalos de vidas,

Rebuscada nas fantasias

Outra vez pela manhã.

Estarei lá

Irmãos em todos os tempos

Seu nome

Quis escrever seu nome!

O lápis não deixou…

Forcei o lápis no papel.

O lápis se quebrou.

Quis escrever seu nome!

A caneta também falhou.

Outra vez tentei seu nome.

A tinta da caneta acabou!

Agora escrevo seu nome…

O giz ingrato trincou.

Escrevo seu nome.

O giz esfarelou.

Uma farpa do lápis

minha pele perfurou.

Escrevi seu nome;

com o sangue que pingou.

Escrevi seu nome…